CLT ou MEI – Para o Trabalhador, o que é vantagem?

images

Primeiramente é preciso levar em conta o ramo de atuação do profissional, e  saber a média de salário que normalmente ganha e que é possível ganhar. Profissionais que trabalham por conta própria e tem ganhos superiores a R$3mil até R%5mil por mês talvez não vejam problemas em trabalhar como MEI. Visto que dá pra viver dignamente, pagar seus impostos e se fizer economia, viajar de férias no fim do ano.

Mas para um trabalhador comum, que ganha no máximo R$2mil, é totalmente fora da realidade ser contratado como MEI.

A CLT (apesar da reforma trabalhista) ainda assegura, vinculo empregatício, férias, 13°, FGTS, entre outros benefícios para o empregador, como contagem no tempo de aposentadoria.

Quando você é contratado como PJ, ou no sistema de MEI como dizem: Não há vinculo, os pagamentos são assegurados por contrato assinado, e normalmente tem a vantagem de flexibilização de horário, mas é o trabalhador que precisa manter em dia seus impostos e não há ferias.

Basicamente é isso. Então, se você é um Micro empreendedor de sucesso, vá adiante com seus sonhos, mas se o patrão quer te admitir com um salário R$500 a mais, só pra que você não tenha direitos trabalhistas, pense bem.

Auxiliar administrativo: Personagem primordial das empresas

Há quem pense que qualquer pessoa pode ser um auxiliar administrativo. E te garanto que não. Não com enorme competência.

Nada do que você vai aprender em cursinhos vai te preparar para o que você vai encontrar numa empresa. Os cursinhos podem preparar para a parte técnica mas nada vai te preparar para a parte social de um cargo de auxiliar. Ou seja, a forma de lidar com o chefe, (pois cada um tem sua forma particular de gerir), a forma de lidar com os outros funcionários/setores, ou como lidar com a própria tarefa (pois como é um cargo generalista, podem-se atribuir muitas funções e atividades ao seu trabalho diário).

Se você pensa que é uma profissão menor, desvalorizada, pode até ter razão em relação ao salário. Mas a importância é tamanha e vou te contar o porque.

Em alguns lugares ou empresas, o auxiliar administrativo detém todas as informações: de atendimento ao cliente, de compras, de rh, de fornecedores, contratos, enfim, de quase tudo. Quase tudo passa pelo auxiliar administrativo. E, caso este , venha a faltar, por doença, afastamento ou qualquer outro motivo, a empresa, quanto menor ela seja, fica totalmente perdida.

Assistente-técnico

Então minha dica quanto a isso é: Alimente-se bem, exercite-se sempre que puder, e esteja atento sempre ao trabalho. Passar as informações sempre e deixar tudo sempre bem informado e anotado também é uma boa alternativa.

O Auxiliar administrativo tem mais condições de aprender sobre a empresa e sobre administração geral do que qualquer outro funcionário. Observar, ouvir, aprender são requisitos que você vai precisar muito. Principalmente se quiser ser um gestor um dia.

Falar bem, ler bastante e e escrever corretamente então, é uma coisa que precisa ser natural, já que o auxiliar administrativo sempre é responsável pela redação de e-mails e documentos importantes.

Arquivar tudo no lugar certo e ter uma noção grande de cada coisa em seu lugar o tempo todo é uma característica que esse profissional não pode deixar de ter.

Eu me apaixonei por ser auxiliar administrativo por conta da organização e da importância que esse cargo tem, mesmo sabendo que a remuneração nem sempre acompanha a sua importância. Porque a paixão pelo nosso trabalho nem sempre acompanha a remuneração (ajuda, mas não é o essencial). O essencial é você fazer o que gosta com prazer e saber que o que você faz, faz alguma diferença.

 

Minhas experiências Empreendedoras

empreender-crise

Este texto é para você que quer conhecer uma trajetória de quem se esforçou para empreender e está tentando voltar ao mercado de trabalho. Mas sem perder o foco empreendedor.

Comecei a empreender em 2012. Quando saí de um emprego muito legal mas com contrato curto. Recebi ideias de empreender do meu marido (na época) e embarquei com ele num sonho que na verdade era dele.

  • Tentativa 1: Abri um bar/restaurante.
  • Acertos: Escolhemos uma ótima localidade, acertamos na temática, nos pratos, bebidas.
  • Erros: Não tínhamos capital de giro, o que ganhávamos tinha que girar o bar e nos sustentar. Não previmos área externa e perdemos muitos clientes em dias de chuva e frio, alguns dias deixamos de abrir pois não tínhamos funcionários e tínhamos filhos pequenos.
  • Resultado: Fechamos em um ano, vendemos o ponto a preço de banana
  • Tempo do negócio: 1 ano

Então fiquei com medo. Descobri que estava grávida e parei para estar somente grávida e com problemas. Mas precisava sair do buraco que me encontrava e como o bebe já tinha nascido há um tempo, e estava sem nada, cavei um pouco o funco do poço e voltei pra casa dos meus pais com  meus filhos. Agora eram dois.

  • Tentativa 2: Abri um Brechó
  • Acertos: Encontrei ótimos fornecedores, a margem de lucro é ótima, realizei muitas feiras, marketing perfeito, e-commerce, comecei a fazer cursos na área, finanças, controle de estoque, impostos, tudo dentro dos conformes.
  • Erros: Não tinha espaço físico adequado, não tinha local apropriado para armazenamento de peças, fiquei sem carro para realizar feiras.
  • Resultado: Guardei todo meu material logístico, me desfiz do estoque, preferi esperar uma outra oportunidade para quando eu tiver um espaço físico adequado.
  • Tempo do negócio: 4 anos

Diante desse impasse logístico, decidi fazer um curso de costura e abrir um ateliê de costura voltado para decoração de mesa.

  • Tentativa 3: Aproveitei que tenho à minha disposição máquinas de costura e me matriculei num curso de costureira. Atividade que exerço por ofício desde a infância. Escolhi um nicho de trabalho durante algum tempo e montei um ateliê de peças para mesa (tableware), investi uma verba inicial que acumulei do outro negócio e fabriquei umas peças para começar.
  • Acertos: escolhi um bom nicho de trabalho, fabriquei peças de ótimo gosto, com boas estampas e bom acabamento. O negócio é 100% e-commerce, o que me permite uma liberdade grande. Peças pronta entrega, ao qual fabrico nos fins de semana e compras feitas aos sábados, ainda me sobra a semana livre.
  • Erros: ainda estou esperando as vendas crescerem, o retorno é muito mais lento do que o esperado, estou ainda tentando outras formas de divulgação. Como ainda estou começando e não posso ficar sem renda, estou procurando emprego novamente.
  • Tempo de negócio: 3 meses

Espero que as minhas experiências ajudem você que está empreendendo a retirar dados para o seu empreendimento. Qualquer dúvida ou informação que você queira saber sobre as áreas que atuei, você pode comentar que eu respondo, ou pode mandar um e-mail para danielaferpe@gmail.com.

 

Brechó é Vida

Texto escrito por Gisa Pereira:

logotipo-logomarca-para-brecho.png

Falando sobre Brechó…❤️

Um grupo de mulheres se encontrava aos sábados na estação de trem de Madureira para fazer vendas e trocas de roupas. Esse grupo cresceu muito e à estação ficou pequena.
E assim começou a proliferação das feiras de brechó…

Da estação de Madureira para o Rio de Janeiro, é assim que tem sido.

Bazar do Méier, cufa, parque de Madureira, Império, campo Grande, Cachambi, Praça de Cascadura…
É a moda sustentável invadindo a cidade. E tudo isso começou ali, naquele aperto.
Nós começamos tudo isso. 😍

Eu penso que seja ótimo ter várias opções de bazar. Mais oportunidade de emprego, mais oportunidade pra quem quer se vestir bem e gastar muito pouco.

Estamos quebrando preconceitos.
As pessoas estão conhecendo um brechó com nova cara, uma cara mais jovem.
Estão começando a entender que o brechó de hoje é muito diferente daquele de antigamente, que terno do tataravô não está mais a venda 😂

Nesse sábado dia 06/05 acontecerá em Madureira 3 eventos de brechó quase que simultâneamente.
Sabe o que isso quer dizer?
São mais de 400 mulheres complementando a renda da família com o dinheiro que vem das feiras, algumas vivem somente disso. São milhares de pessoas tendo a oportunidade de comprar roupa de qualidade por um preço acessível (convenhamos que o valor das lojas já não cabe mais no orçamento familiar faz tempo).
São crianças saindo felizes com aquele brinquedo.

Brechó é sustentabilidade. Vamos respeitar (vamos nos respeitar) 😉

Ainda acrescento… BRECHÓ É VIDA ❤️

GirlBoss – Não é tão fácil assim

girlboss

Há dois anos atrás, em meio um turbilhão de problemas, me caiu no colo a oportunidade de ter meu próprio negócio. Ganhei um saco de coisas de minhas amigas e dei meu primeiro passo em direção à minha liberdade. Ledo engano quem pensa que é moleza. Ledo engano de quem pensa que é uma delícia ficar sem saber se vai conseguir vender, se é mole levar calote, se é divertido não saber se as contas vão fechar no fim do mês.

Porque o mês, para quem trabalha por conta própria, nunca tem fim.

Montei meu brechó, vendo, por meio de marketplaces, redes sociais e tenho minhas clientes fiéis. Atendo na minha casa para algumas clientes VIP. Isso não é tudo. Eu faço cursos de gestão, contabilidade, recolho fisco, declaro imposto, tenho cnpj e cuido de tudo como um negócio real. Porque é meu negócio. É isso que eu faço: Bazar é minha vida. Estou ligada em oportunidades, pessoas, eventos, todo o tempo.

Comprar e vender, não é uma modinha pra mim. Comprar e vender é uma coisa séria. Prazo, apresentação, embalagem, qualidade. Eu cuido com cuidado do que estou apresentando, com o carinho de quem está recebendo. Porque eu recebo das minhas clientes o mesmo amor com o que entrego minhas peças.

Assistindo a série Girlboss no Netflix, me pareceu muito fácil ter um negócio de brechó, mas não é. Você tem que ir atrás do cliente, não é fácil como nos Estados Unidos, viver de brechó no Brasil. Mercado superlotado por pessoas sem qualificação e sem preparo que vêem no ramo somente uma oportunidade na crise. E também nos deparamos com pessoas preparadas que estão no ramo há muito tempo e que já conquistaram seu espaço. É entre essas pessoas que eu quero estar.

Eu, não preciso, nesse momento da minha vida de ninguém que seja um degrau pra mim, porque eu consigo subir sozinha, mas ter parceiras para concretizar essas ambições é maravilhoso.

Quando começar um negócio, pesquise. Informe-se, qualifique-se, prepare-se. Conhecimento nunca é demais. Ter um negócio é preciso dedicação e persistência. Eu espero ter muito mais anos de história com o meu brechó. Mas fácil? Fácil não é!

Como fazer uma pausa no trabalho

Amanhã é greve geral. E eu aqui morrendo de tédio. Cheguei ao ponto da minha vida, que só estou tranquila quando estou enlouquecendo de trabalho. Sei que preciso pegar leve, relaxar. Mas trabalho por conta, mato um leão por dia. Não consigo me dar ao luxo de esperar um dia passar para pensar em uma nova possibilidade, em uma nova negociação, em uma outra forma. Estou em Constante planejamento. 

Uma pausa para o café, é motivo para vislumbrar uma nova ideia, uma nova conexão para uma transação, um novo negócio. Enfim. Uma hiperatividade tão gigante, que num fim de dia de chuva, onde não há muito o que fazer, eu fico assim. Carente de trabalho. 

Não que eu não tenha o que fazer, mas é que sentar e assistir uma tv, me parece tão relaxante que não me atende. Quero estar em movimento, buscando, criando coisas. Sinto como se estivesse levemente procrastinando. Mesmo sendo​ minha própria chefe. Não me permito relaxar, tenho medo de amolecer. É preciso produzir, fazer, vender.

Mas o que se há de fazer. Vou aproveitar esse tempo para o ócio criativo. E traçar novas metas, novos planos B. Porque a gente pode não ter grana, mas conhecimento, vai se buscando.

Ah, essa minha vida empreendedora maravilhosa. #vida #trabalho.

Pequenas metas, grandes objetivos

yes-man-17471

Se organizar para conquistar grandes coisas, é uma forma bem inteligente de atingir objetivos. Partir do micro para atingir o macro é uma forma eficiente de realizar conquistas em um prazo mais curto.

Primeiro passo: estabelecer os grandes objetivos!

É preciso definir onde se quer chegar. Qual é a montanha que você deseja transpor para realizar seu sonho, seja ele qual for! Um carro novo, um emprego, um negócio, e porque não dizer, um novo amor. Seja qual for o seu grande objetivo, existem maneiras práticas de alcançar tudo de maneira mais produtiva. Quando se definem os grandes objetivos fica fácil se traçar o caminho que faremos até chegar lá.

Segundo passo: Definir o caminho!

Agora é se perguntar o que vai te levar a alcançar seus objetivos, como você vai agir para conseguir. Fazer uma lista com passos a seguir, estabelecendo prazos reais para alcançar o que você deseja.

Terceiro passo: Agir!

Começar é o que você precisa. Toda caminhada começa com o primeiro passo. Policie-se para cumprir seus prazos, como se sua vida fosse sua empresa. Seja fiel aos seus planos e dedique-se. Com uma conquista de cada vez, vai ficar fácil conseguir chegar ao seu sonho dourado.