Quando o amor acontece

Sustenta Criações

Eu me lembro que eu queria sair pra me divertir, só pra provar pra mim mesma que ser solteira é divertido… e realmente é, mas mesmo tendo experiencias anteriores ruins, eu ainda acreditava que ser casada era muito melhor. Daí eu fui pra Lapa, berço da diversão noturna no Rio de Janeiro, e lá estava eu, sem nenhuma preocupação quando ele entra pela porta e me chamou atenção. Não porque fosse espalhafatoso, ou estranho, mas pelo seu charme extremamente discreto. Mas foi só isso, e eu continuei com minha despreocupação total.

Abre aspas para ‘despreocupação total’ no meu caso que quer dizer pagar mico como se nao houvesse amanhã!

E com meu jeito totalmente singelo grosseiro de ser, dei várias cortadas mesmo sem ter tido nenhuma investida e no final das contas acabo dando carona para todo aquele charme extremamente discreto. Papo vai papo vem, acabo sendo vencida pelo medo de me envolver, mas depois que o dia nasce, invisto sério em um contato e nesse contato posso garantir que foi no momento do primeiro beijo que eu disse sim!

Mas já estava traçado, disse o sim oficialmente 10 dias depois, mesmo já estando casada. Porque cruzei a barreira da mudança de status assim que o conheci. Eu até gostei de ser solteira, mas ser casada é um mundo de pequenas felicidades, que cresce a cada dia, formando em nós uma felicidade plena!

Não sem problemas, mas nem por isso com menos amor!

Hoje, faço 1 ano de casada!