Cada um no seu lugar

Agora começo a compreender essa grande insatisfação que assola meu coração desde o ano passado. O problema não são as pessoas, nem o que elas são, nem o que elas fazem. O problema é o lugar, a posição, a forma de ver.

12Na virada do ano andei tecendo comentários a respeito de uma ida ao Rei do Bacalhau e de como fiquei horrorizada com a forma de dançar e de se vestir das mulheres que frequentam lá. Critiquei a forma vulgar de se dançar, se comportar e se vestir. Comecei a criar rótulos.

Acabei criando inimizades, porque várias pessoas próximas acham bonito se vestir “periguete”. Enfim, ficou um climão. Mas isso não me abateu, comecei a pensar no que me levou a pensar daquela forma, sobre aquela situação e sobre aquelas pessoas.

Toda vez que eu tenho uma reflexão dessas, bad trip, pesada, eu começo a pensar quando tudo começou. Cheguei à conclusão que isso tudo começou quando eu comecei a fazer parte de um grupo que não era o meu. É inegável que as pessoas são todas maravilhosas, todas tem o seu valor. Mas me sentia um peixe fora d’agua porque eu o era realmente. Sempre acontecia de eu estar por fora do assunto, de não compreender o enfoque, as interações.

Daí percebi que as pessoas estavam certas, que a estranha era eu, a estranha no ninho. Por isso é que tudo me escandalizava, tudo me feria, me fazia me sentir diferente, vazia. Eu precisava voltar pro meu lugar. Sem ressentimentos, sem grandes emoções, sem transição. Só voltar, tudo como era antes.

E aqui estou eu!

 

Para ouvir:

Anúncios

8 pensamentos sobre “Cada um no seu lugar

  1. Então, acho que isso começou a acontecer comigo quando minha primeira filha nasceu.
    Me distanciei dos meu amigos não pq não gostava deles mas porque pra mim não fazia sentido sair na noite, encher a cara e ficar olhando e pegando mulheres.
    Passei a curtir lugares que antes ao iria, lugares em que vc pode sentar pra conversar ouvir uma boa música e até conhecer outras pessoas. Nada de danceterias, boates, puteiros. Mas bares de música ao vivo. Onde a ideia e papear e se divertir sem putaria.

    Os amigos ficaram pra trás em minha opinião, construir uma família pra mim e deixar essa via de puto pra tras.
    Foi inevitável no meu caso o distanciamento entre os amigos não pq temos modas diferenças mas pq

    Curtir

  2. …. Pq minhas atitudes mudaram e acabei m diferenciando do grupo.
    Entendo que isso ocorra com todos mas é a forma como você encara isso que fará a diferença.
    Na verdade e aí que se vê quem realmente e amigo e quem só faz contato com você apenas pq precisa de sua ajuda pra algo.

    Curtir

  3. Agora eu entendo toda aquela angústia que eu andei comentando com você, porque o meu momento é diferente do momento de quem eu andava me cercando. Agora me sinto bem melhor!

    Curtir

  4. Não me julgue, cada um sabe da sua história e do que passou, cada um sabe a dor que aguenta. E dos meus sentimentos quem sabe sou eu, aliás, cada um sabe do seu.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s