A luta idealista da nova geração: anos 2000

256002

Por mais que existam vários textos explicativos, vários alertas, várias instruções, ainda percebo que existem várias pessoas que utilizam de forma equivocada as redes sociais. Cada vez mais as pessoas expõe suas vidas e menos idéias [que é a proposta inicial do compartilhamento das redes sociais]. Mas infelizmente percebo que é um fenômeno que irá acontecer através dos tempos. Tanto pela mudança no formato das mídias com atualizações em tempo real, tanto pela forma como as pessoas conduzem suas vidas e suas atitudes.

Tem muita gente por aí que está pouco importanto com a sua reputação. Para as pessoas jovens, reputação é uma coisa do século passado. Então pouco se importam o que pensam delas. Esse tipo de coisas só vai importar [ou não] quando elas alcançarem a idade profissional, quando precisarem de um QI [quem indique] e já estiverem com a “honra” manchada.

Tenho observado que a geração dos anos 2000, ou os nascidos no final da década de 90, não tem como primazia em suas vidas, resguardar certos acontecimentos e condutas. Não sei se por isso, temos visto por aí tantos emos, tantos homosexuais, tantos transgressores violentos, pitboys,  e etc.

Não sei como as redes sociais podem estar dentro desse assunto, eu as enxergo como disseminadoras destes pensamentos e comportamentos. É a forma de linguagem utilizada por essa geração [Sei que abrange muitas outras gerações, porém de forma diferenciada].

Na década dos nossos pais [anos 60/70] havia uma forma de pensar que era transgredir o governo. Não havia a liberdade de expressão, nem o direito de ir e vir e surgiam grupos dissidentes para a obtenção desta liberdade.

Nos anos 80, [minha geração] ainda sofria os resquícios da ditadura, e ainda buscava-se, por meio de letra de músicas e de literaturas, programas de tv e filmes que ainda eram censurados, falar sobre essa ideologia de liberdade que estava presa dentro dos jovens.

A geração dos anos 90 e 2000, não buscou por nada, nasceu em uma era de consumismo desenfreado que alienou intelectualmente e retirou da sociedade a busca por qualquer coisa. Só que a busca por um ideal é inerente ao ser humano. Sendo assim, foram criando coisas para lutar, então agora, luta-se pela liberdade sexual. Mas não porque todo mundo quer ser gay, mas porque não há nada mais para lutar a não ser a própria condição. Já que pode-se fazer qualquer tipo de opção sem ser condenado ou censurado. Essa é a transgressão do tempo do meu filho, dessa geração vazia de ideologia. Essa é a transgressão do novo século.

Triste.

Anúncios

4 pensamentos sobre “A luta idealista da nova geração: anos 2000

  1. De forma alguma, só estou apresentando as formas diversas de comportamento que têm se apresentado na nossa sociedade. Claro que todas elas sempre existiram, porém atualmente ocorre com maior frequencia. Todas elas são opções, uma é uma opção sexual, a outra uma opção de atitude. Todas elas podem ser influenciadas ou subjetivas do ser.

    Curtir

  2. Pessoa, eu não tenho pudores para falar de homossexuais, de pitboys nem de qualquer outra coisa, porque eu não condeno, eu não chamo ninguém na rua de viadinho, nem de balofo, nem de velho. Porque eu não discrimino homossexual, nem idoso, nem obeso e nem ensino esse tipo de comportamento para o meu filho porque a sociedade é livre. Quando escrevi esse texto, escrevi pensando nos objetivos perdidos da sociedade. Mas não me mascaro como anonimo para opinar em quaisquer coisas. Dou minha cara a tapa exatamente por não discriminar e nem julgar, até porque tenho grandes, imensos, enormes amigos homossexuais que são antes de tudo seres humanos e sempre assim serão.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s