Casa nova, vida maravilhosa!

Consegui realizar mais um sonho, o de morar com meu filho numa casa só nossa! Tudo bem, é de aluguel, mas mesmo assim, para nós é uma vitória e tanto. Tudo começou a mudar na minha vida quando li uma frase quando voltava de uma entrevista de emprego. Num muro próximo à estação de santíssimo estava escrito: “Você se coloca no lugar onde está”.

Naquela semana eu estava muito insatisfeita, insatisfeita com minha vida e onde ela tinha parado, insatisfeita com a atitude das pessoas comigo, insatisfeita com meus planos que não tinham ido à frente, eu queria desistir. Sentia que Deus não estava olhando pra mim, que eu era vítima da vida, e todo esse papo de coitado que a gente fala quando alguma coisa não dá certo.

Então eu parei e comecei a pensar como sempre faço quando percebo que alguma coisa esta errada. Comecei a buscar na minha mente o momento que tudo começou. E percebi que minha vida ficou ruim porque comecei a me negligenciar para acompanhar as pessoas, para ficar no mesmo nível vibratório de quem me cercava. E comecei a mudar isso!

Comecei a acreditar que tudo estava ruim porque eu não acreditava que pudesse mudar, mas podia. Tudo só dependia de mim, meu copo poderia estar meio cheio, meu dia poderia ser o melhor, eu deixaria de ser a vítima para ser  vitoriosa. Comecei a observar as coisas e as pessoas que estavam negativas, me deixando pra baixo e percebi que na casa dos meus pais, as cosias seriam sempre as mesmas, que eu estava na minha zona de conforto e que isso estava me prejudicando.

Mudei tudo, sacodi a poeira e comecei a agir, decidi o que queria, consegui um emprego e corri atrás do que eu buscava: independência!

Do dia em que peguei as chaves até hoje só se passou 1 mês, fiz minha mudança numa chevette, algumas pessoas me deram presentinhos, mas eu já tinha comprado quase tudo, pois estava planejando me casar. O casamento não saiu e eu parti com tudo para essa empreitada tendo como meu fiel escudeiro meu filho que escolheu as cosias que faltavam, me ajudou na mudança, (com louros todos para ele que foi meu único ajudante na mudança). Fiquei exausta, mas valeu a pena, já comecei a receber amigos, coisa que nunca tive vontade de fazer na casa dos meus pais.

Mas estou feliz, com meu filho e pretendo continuar assim. Cada vez mais eu acredito na capacidade de cada um se superar sem precisar de muletas de ninguém. Agradecimento todo especial aos avós do meu filho que foram importantíssimos nesse momento!

E zona de conforto: Nunca mais! Quero empreender todos os meus projetos sempre pra frente e pra cima!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s