Amor vagabundo

fa5052ee1e4fc60897432c6b7c34d8c73d8786a1Tenho observado relacionamentos de pessoas próximas a mim e tenho ficado muito preocupada com o que ando vendo por aí. Isso até me amedronta, considerando que sou uma pessoa solteira. [update: não sou mais]

Eu não sou careta, (ou sou?) mas vejo a invasão de privacidade confundir-se com zelo demasiado, a falta de respeito disfarçado de ciúme, um amor desmedido, mas que no fundo não tem a menor condição de existir. Uma posse do outro que parece que, quem arruma uma namorada, adquire uma escrava ou vice-versa. Muito contribui para minhas observações o fato de ouvir musica sertaneja, pois nas letras, ou a pessoa está totalmente apertando o botão do foda-se, ou está na merda total por conta de um amor que foi embora.

Gente, aonde isso vai parar?

Em relacionamentos anteriores eu nunca tive esse tipo de problema, nunca questionei certas coisas mesmo que por dentro eu estivesse me rasgando, porque eu sou extremamente ciumenta, mas nunca fiz cena, nunca bisbilhotei celular e nem orkut. Fala sério, né gente! Se eu for traída, eu prefiro nem saber. Prefiro que a pessoa termine cruelmente o relacionamento a ficar fazendo papel de besta. Até porque, se existiu o interesse em outra pessoa é porque deixou de existir o interesse em mim.

Mas o lance não é esse, outro dia eu estava na condução e fiquei ligada na conversa ao telefone de uma moça de uns 25 anos:

– Fulano, de quem é aquele numero que ligou pra você ontem tal hora da noite?[pausa]

– Não interessa, você não tem que ter colegas mulheres no trabalho, então vou dar meu numero também para os promotores me ligarem, hein!

(gente , nada justifica. O cara não pode nem ter chefe mulher? Vai ficar desempregado então!)

Agora você veja bem, que amor é esse? Isso é amor realmente ou é medo de perder, de dividir? Acho que tá tudo de cabeça pra baixo. É banana comendo o macaco, sei lá hein!

—-

[update]

Pois é, minha condição mudou, me casei. Mas ainda tenho o mesmo respeito, e ainda exijo o mesmo respeito nas relações. E infelizmente ainda vejo nas relações a mesma falta de respeito da época que eu escrevi este texto, que já tem quase dois anos. Engraçado como as coisas só estão piorando.

Anúncios

Um pensamento sobre “Amor vagabundo

  1. Pingback: Quem não sabe o que procura… « Drops da Dani

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s