Eu não falo inglês

Ah, quer saber: Hoje vou abrir o verbo!

Eu fico aqui, lendo milhares de textos sobre grandes empresas, sobre utilização mídias sociais, em como se comportar no ambiente corporativo, sobre produtividade, sobre as 10 melhores empresas para se trabalhar, sobre competitividade e empreendedorismo e etc e etc. Mas vou colocar o pé no chão agora: Quem sou eu?

Eu não falo inglês, no máximo traduzo algumas frases pra não fazer feio, entendo o que falam mas só sei responder em português…e de que isso adianta? Só dá pra fazer prova de vestibular e olhe lá!

A quem eu estou enganando? Adoro ler sobre empreendedorismo, mas não sou ousada nem para escolher um novo programa de tv, vejo sempre os mesmos.

Pode ser que isso seja o maior queima filme da história, mas cá estou eu lendo uma matéria sobre geração Y quando de repente eu olho em volta: Ao meu redor um monte de tabuleiros com docinhos, na minha cabeça uma touca e no meu corpo um avental. Eu faço docinhos e bolo por encomenda. É isso que eu faço!

Nas empresas que eu trabalhei ninguém nem sabe o que é seleção por competências, ninguém nem sabe o que é competência, rs. A maioria dos chefes que eu tive (90%) tinham a escolaridade menor que a minha, e na maioria das vezes gritavam tanto que eu nem entendia o que era pra fazer, tinha que adivinhar. Por muitas vezes meu trabalho era mais servir cafezinho do que usar a mente. O bom é que com isso, fui treinada a me colocar no meu lugar. Sempre achei que fui mal aproveitada, mas também, com ensino médio, quer o quê? Meu próximo emprego vai ser balconista da pastelaria. Sem desmerecer o pasteleiro. Não adianta você saber fazer alguma coisa, se ninguém te der um certificado dizendo que você faz, não serve pra nada!

Bem que eu queria usar um sapato escarpin e uma calça de linho todo dia, e trabalhar no ar condicionado, receber um monte de ligações importantes mas por enquanto só quem me liga é a NET e o meu namorado.

Não sei porque eu insisto em estudar as matérias que eu estudava quando eu fazia Administração se eu vou voltar a estudar na UEZO. Tecnologia na Produção de Polímeros (nada a ver, né). Eu enganei vocês o tempo todo, eu sou é boleira! (Meu amigo Beto essa hora tá morrendo de rir).

Tá, eu vou continuar assim mesmo a ler tudo sobre geração Y ou W ou sobre tendências de investimentos porque eu nunca vou perder a esperança de ser uma nobre executiva com tantos compromissos que nem vou mais lembrar o que é novela, mas por enquanto, eu fico aqui, assistindo Management TV e enrolando docinho, totalmente antenada no mercado de franchising e mergulhada nas apostilas no meu tempo vago!

#prontofalei

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s