Amiga de longa data

A gente tem tantas lembranças com os amigos de infância, tem gente que nem lembra mais, porque há muito tempo não vê.

Eu me lembro de muitas coisas que eu aprendi com minhas amigas de infância. Aprendi coisas valiosas para minha vida social. Aprendi a me vestir melhor,  a deixar de rir como uma hiena, aprendi a ter fidelidade, a procurar os amigos quando eles estão por baixo.

Eu tenho vários amigos, de infância inclusive, e não vim aqui para desmerecer ninguém. Mas verdade seja dita, à beira dos meus 30 anos, tenho orgulho de comemorar 25 anos de amizade com minha amiga Jussara!

Não podia, de forma alguma, passar em branco essas bodas. E como ela mesma diz, penduro alho e patuá neste post para espantar o olho grande.

Nós já tivemos momentos de muita tensão, já brigamos sério, dissemos desaforo uma no portão da outra, já até brigamos fisicamente mesmo. Só que a gente era criança, rs. Todas essas coisas passaram, eu casei, ela casou, eu me separei, tive um filho, ela teve dois, rs. Sempre estivemos ligadas. Quando éramos crianças, até uns 11 anos, morávamos bem ao lado. Depois ela se mudou, quando fiz 13 anos, fui morar duas casas depois da dela em outro bairro. Quando fiz 17 me mudei de novo, ela foi morar 10 casas depois da minha. Quando estávamos com uns 26 moramos na mesma rua de novo, depois, duas ruas depois, rs. Sempre perto, sempre ao alcance. Nossas vidas deram muitas voltas, ela morou no Mato Grosso por longos 2 anos, voltou, ficamos juntas de novo.

A vida sempre nos aproximou de alguma forma e sempre fomos beneficiadas com essas coincidências. Hoje, mesmo morando em cidades diferentes, sempre nos falamos, sempre nos visitamos.  Desejamos coisas boas uma para outra, e não nos furtamos de fazer críticas. Não é preciso mentir. É um relacionamento, é uma troca. A gente troca muitas farpas, umas doem, outras fazem acordar, mas ser amigo também é falar a verdade.

Para ser amigo não é preciso se ver todos os dias, nem ligar sempre. Mas é estar presente, lembrar e fazer lembrar momentos importantes. Sempre estamos juntas nos nossos aniversários, nem que seja em pensamento, sempre ha uma intenção de agradar.

Tem gente que me critica pra ela, tem gente que critica ela pra mim. O que importa é o que eu penso, o que importa é o que representamos uma para a outra. Nada apaga os anos que nos vivemos, as confidências que trocamos. Ela foi a única pessoa que sempre me deu força para que eu apagasse as minhas derrotas.

Ela já fugiu de casa com a coragem e alguns biscoitos, e eu me orgulho quando ela me apresenta para as pessoas: – Ela é minha amiga, a pessoa mais criativa e fantástica que eu conheço!

Amiga, eu também te acho fantástica. E não tem muito tempo que eu percebi, que para ser fantástica como você eu não precisava te imitar, nunca fui boa nisso. Para ser fantástica eu só precisava ser eu! E eu sou muito boa nisso.

Obrigada por tudo! Que a gente possa ainda ter mais 25 anos de amizade e de vida para nós, nossos filhos e nossa família!

100_0869

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s