Processo Seletivo – Administrativo RJ

Esses são os termos que me chama atenção todos os dias ao acessar a internet, busco por esses termos no twitter e panfleto diariamente meu currículo em busca de uma colocação. Mas o que cada um busca quando lê um anúncio destes? Quais as características as pessoas precisam ter para atender um telefone, ficar à disposição do chefe e fazer tudo (tudo mesmo) que apareça pra fazer.

Porque se a oportunidade é em uma empresa pequena, ser Auxiliar Administrativo compreende desde atender a porta até lavar o banheiro que você têm que manter limpo para você e outras pessoas usarem (pessoas que nem sempre são asseadas). Se a empresa é grande, significa que você será equiparada a um estagiário e estará no fim da escada evolucionária das carreiras. É exatamente assim que eu me sinto quando vou procurar emprego, sufocada em meio a tantos procedimentos, que no fundo não testam o caráter de ninguém. Será que essa bateria de testes garante a satisfação de alguém na sua função? Será que fazer um psicotécnico e uma redação garante que a pessoa fará um bom atendimento? Ou o critério é eliminar o candidato pelo número de passagens que ele gasta até o trabalho? Tantas informações relevantes que podem ser sanadas quando do contato com o candidato pelo telefone. Porque o próprio candidato, acaba sabendo o momento exato momento em que perdeu a vaga. Nós candidatos também podemos escolher  trabalho que queremos, é péssimo ficar o dia todo num processo seletivo e quando falam finalmente da vaga e da remuneração, descobrimos que é para desenvolver uma função que não nos apetece ou por um salário que não é dentro de nossas expectativas.

Eu quase tenho duas profissões.

Por excesso de objetivo cursei até a metade da faculdade de Direito, por falta de grana crusei até a metade da faculdade de Administração, e por continuar sem grana não consigo me formar e nem arrumar emprego. Estudo, então, para a carreira pública. Estudo em meio a televisão com a novela alta na sala e as crianças gritando pela casa. Em cima da cama, pois minha casa não tem mesa. É um pouco difícil se concentrar em meio a tantos chamados de mãe. Quando a casa está silenciosa, o cansaço já é tanto que o sono me conduz à cama quase que involuntariamente.

Sonho com o dia em que um cargo administrativo seja o trampulim para uma boa carreira, e sei que isso é completamente possível. E que as chefias respeitem a nossa função, não somente por precisar de nós, mas por nos considerarem seres humanos. Muitas vezes, nas empresas onde passei, me senti muito injustiçada. Mas sempre persisti por gostar profundamente de organizar a vida das pessoas. Acho que é por isso que eu gosto de Administração.

E que fique claro, eu gosto de organizar a vida das pessoas, e não saber da vida delas, rs.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s