Pensando no casório

Depois que o pedido foi feito e foi tremendamente bem aceito, chega a hora dos preparativos.  Não há um momento sequer que eu não pense nessa união. Não é só no que ela representa, mas é tudo que ela envolve, tanto materialmente quanto afetivamente.

No casamento, há toda uma parte de desempenho e eu sei que com amor tudo se faz, mas sempre dá aquele frio na barriga. Tenho pensado muito no meu desempenho como esposa, como dona de casa, como administradora do meu lar. Logo eu, que sou tão exigente administrativamente quando estou trabalhando (agravante: estou desempregada) me vejo insegura quando se trata de administração de  uma casa. No fundo eu acho que vou me sair super bem, mas o fantasma da insegurança tem assolado meus sonhos.

Cada dia que se aproxima, (e olha que a gente marcou para ano que vem) eu fico mais ansiosa com os preparativos, fico super animada com as compras e meio receosa quando se trata de estabilidade.  Afinal de contas estamos construindo não só uma relação, nós já somos uma família.

Quando estivermos todos juntos sob o mesmo teto vai ser muito mais desafiante, muito mais excitante, muito mais amedrontante (se é que existe essa palavra). Tenho medo de faltar, de termos crises, mas no fundo é um medo bom, ele não me faz desistir nem por um minuto dos meus votos.

Acho a nossa geração (de quem está na casa dos 30) é uma geração muito consciente. Nós não estivemos nos anos 70, não participamos do “sexo, drogas e rock and roll”, pegamos a época de rebeldia da era Cazuza, da liberdade de expressão e toda a pornografia e liberdade sem razão dos anos 90. O que nos trouxe uma reflexão sobre a importância da família.

Pode ser que eu esteja falando besteira, mas as pessoas que me cercam, meus amigos que são casados, as pessoas da minha família, apesar de jovens, são fiéis aos seus cônjuges e a suas famílias. Claro que o que começa errado tende a se perder, mas o que começou certo está durando e o meu vai durar com toda certeza.

*Detalhe para a foto que ilustra o texto que foi retirada do blog “FreakButterfly World” de um texto maravilhoso sobre casamento escrito pela estranha moça que assina este blog!

Anúncios

4 pensamentos sobre “Pensando no casório

  1. Pingback: Tweets that mention Pensando no casório « Drops da Dani -- Topsy.com

  2. Se não se preocupasse você seria uma pessoa portadora de necessidades especiais ou então uma alienígena.
    Eu tinha mó medão de fazer um filho, por mais que quisesse, se dependesse de estar preparado para ser Pai, inclusive financeiramente, ainda não teria filho algum. Aí a Viviane engravidou meio que de surpresa, e a nenê tá aqui, lindona, com quase 2 anos e meio e nós estamos vivendo, aos trancos e barrancos financeiramente, mas vamos indo.
    Não esquenta a cabeça e entrega nas mãos de Deus, ele preparará tudo.
    Beijo e fique com Deus.

    PS. Estou super feliz por você.

    Curtir

  3. O seu carinho ao longo dos anos comigo e o meu carinho com vocês ao longo dos anos só cresce. Sua família é uma coisa linda e eu espero que a minha família siga um bom caminho como a sua.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s