Love

Acabei de assistir Sex and the city – the movie. Nunca pensei do amor por esse lado. O lado fácil, o lado sem sofrimento (sem sofrimento? Acho que tava vendo o filem bêbada). A minha vida inteira eu busquei um relacionamento, a vida inteira busquei um amor. Com o tempo eu acreditei que pudesse amar qualquer pessoa que me amasse na esperança de encontrar alguém… Depois vi que não valia a pena. Comecei a escolher: o mais alto, o mais baixo, o mais bonito, o mais feio, o mais gentil…não adiantou. Todos eles me enganaram, mentiram, alguns me roubaram, outros roubaram mais que coisas materais, roubaram meu sono, roubaram minha vontade, roubaram minha fé no ser humano.

Depois que deixei de acreditar que eu pudesse ser amada, depois que me despi de qualquer vontade de amar de novo, depois de eu deixar de acreditar que o homem (o ser masculino) pudesse ter qualquer compaixão eu me deparo com alguém completamente diferente (até agora).

E trago de volta á mente coisas que eu não pensava há muito tempo. Começo a me confrontar com as idéias que fui construindo ao longo do tempo com uma estrutura sólida de mágoas. E não é nada fácil. Porque quando se perde a confiança numa idéia, tudo se perde.

Eu ainda não perdi minha mania de ser chorona, e acho que não vou perder tão cedo. Não consigo acreditar que eu estou ganhando gratuitamente a oportunidade de ser feliz. Para mim tudo sempre teve um prazo, um preço, os períodos de felicidade eram cada vez menores, me afundei no trabalho pra fugir de distrações como a busca pela felicidade. Cada vez que penso que as coisas estão melhorando, alguma coisa de muito ruim acontece. Hoje roubaram meu celular. (Mas o que isso te a ver?)

Com o tempo criei laços tão fortes com minha família que comecei a achar que poderia viver só pra ela. Hoje senti falta de procurar meus amigos. De estar com eles, de rir com eles. Mais um sábado em casa, e tudo bem.

Família, amigos, amor, filho. Minha vida está bem e eu nunca estou feliz!

Saco!

Para ler mais das minhas ideías sobre isso, leia também:

Venha abrir as janelas da vida

Como o amor começa?

Anúncios

Um pensamento sobre “Love

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s