Como o amor começa?

Perhaps_Maybe_No_by_missmisery

Eu não sei como um grande amor começa, mas definitivamente, sei muitas vezes como termina. Daí é melhor não começar nenhum, porque a gente nunca lembra mesmo como começou…

Com essa história eu vivo me colocando no meu lugar, que não tem nada a ver com estar disponível, tem a ver com trabalho. Quando se trabalha demais nunca se tem tempo pra nada. E nem pra pensar nessas coisas. Esse é o meu lugar! Trabalhando, a gente nunca se ocupa com o amor, ou com se apaixonar por nada que não seja trabalho. Apaixona-se por idéias, o que também é um grande perigo.

No fundo, sou uma grande medrosa: nunca experimento uma comida diferente, nem vou a um lugar diferente, tenho os mesmos amigos da infância e releio os mesmos livros. Com isso, vou vivendo a mesma vida recorrentemente.

Quando em Coríntios 13:8, lê-se: “O amor jamais acaba; mas, havendo profecias, desaparecerão; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, passará;” Eu não consigo entender, porque não passa, porque não passa longe! Se há tanta ciência, se há tanto conhecimento…

O amor começa super por acaso, um olhar, um sorriso, e você acaba atraído para o centro da teia, e fica completamente vulnerável na teia da aranha. Totalmente acessível, totalmente sensível. Deixa dominar-se e afrouxa os nós do seu controle.

Pra começar, pode ser  de muitas formas, mas pra mim, pra terminar, é só eu me apaixonar…

Anúncios

2 pensamentos sobre “Como o amor começa?

  1. Olá!
    Este é um comentário-convite:
    Estou começando uma promoção em meu blog e ficarei muito feliz se você participar.
    Conto com você.
    Beijos e fique com Deus.

    PS:
    Espero que desta vez dê tempo rsrsrs
    Beijos, querida.

    Curtir

  2. Apaixonar-se é correr riscos. Viver já é um risco; e ninguém escolhe não viver por isso, não é verdade. Mas tendo começado e terminado você pode muito bem ver o que foi feito, onde te levou, o que poderia ser mudado. Afinal, é geralmente no fim que a gente se apercebe dos erros e acertos. Mas um dia a gente acerta de vez; e não são as experiencias negativas passadas que ditarão se isso ocorrerá ou não. São as nossas escolhas. Beijos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s